Taxas de títulos prefixados caem após retração do PIB no primeiro trimestre

Taxas de títulos prefixados caem após retração do PIB no primeiro trimestre

1 de junho de 2020 0 Por Renato Ojima

As taxas dos títulos públicos prefixados negociados via Tesouro Direto operam em queda na tarde desta sexta-feira (29), após o PIB registrar queda de 1,5% no primeiro trimestre deste ano.

O resultado, que veio em linha com a expectativa dos economistas consultados pela Bloomberg, foi impactado principalmente pelo recuo de 1,6% nos serviços e mostra os reflexos iniciais de como a pandemia de coronavírus está sendo sentida no país.

Na comparação com os primeiros três meses de 2019, a economia recuou 0,3% – também em linha com as estimativas dos economistas.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a queda do PIB interrompe a sequência de quatro trimestres positivos e marca o menor resultado desde o segundo trimestre de 2015 (-2,1%). Com isso, a atividade brasileira está em patamar semelhante ao que se encontrava no segundo trimestre de 2012.

Ainda no radar, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, afirmou em teleconferência realizada pelo BTG Pactual na noite de ontem que a autarquia estava preparada para atuar de forma mais intensa no mercado de câmbio, mas que o real passou a se valorizar. Nesta sexta-feira, o dólar opera próximo da estabilidade, negociado a R$ 5,39.

De acordo com o jornal Valor Econômico, o presidente do BC falou ainda que mesmo com os juros baixos, em 3% ao ano, a política monetária não está esgotada.

Mercado hoje

No Tesouro Direto, o juro do título com vencimento em 2023 recuava de 4,30% para 4,28% ao ano nesta tarde, enquanto o prêmio pago pelo Tesouro Prefixado com juros semestrais 2031 cedia de 7,21% para 7,19% ao ano.

Entre os papéis indexados à inflação, contudo, o movimento era de alta nos prêmios oferecidos. O Tesouro IPCA+2045 pagava uma taxa anual de 4,26%, ante 4,24% a.a. na tarde de ontem. Já o mesmo papel com juros semestrais e prazo em 2055 pagava 4,36%, frente aos 4,33% ofertados anteriormente.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos ofertados nesta sexta-feira (29):

Fonte: Tesouro Direto

Noticiário externo

Na cena externa, mercados acompanhavam as falas do presidente americano Donald Trump em coletiva de imprensa para falar sobre a China.

O anúncio da coletiva veio em meio a uma escalada nas tensões entre as duas maiores potências globais, depois que o Legislativo chinês aprovou uma lei de Segurança Nacional para a cidade de Hong Kong, que concentrou protestos contra Pequim no início do ano.