Os desafios do home office em um dos países mais populosos do mundo

Os desafios do home office em um dos países mais populosos do mundo

23 de maio de 2020 0 Por Renato Ojima

(Bloomberg) – No auge do confinamento para combater a pandemia de coronavírus na Índia no mês passado, um advogado que buscava fiança para um cliente no estado de Rajasthan encontrou uma maneira de enfrentar o calor escaldante. Simplesmente apareceu diante do juiz de camiseta durante audiência realizada em casa por videoconferência.

Enfurecido pela ausência do traje formal próprio de um tribunal, o juiz adiou o caso, repreendendo o advogado por usar um “baniyan”, o fino colete branco e sem mangas usado como roupa de baixo. Enquanto profissionais no mundo todo tentam entender as normas das videoconferências domésticas – as salas de reunião de fato da era dos coronavírus -, o clima é particularmente tenso na Índia.

O país enfrenta o que é essencialmente a maior quarentena do mundo, que colocou grande parte da população de 1,3 bilhão em casa. Milhões precisam trabalhar em casas modestas e compartilhadas por várias pessoas, cercadas pelo caos de famílias de várias gerações. E também precisam lidar com serviços não confiáveis de Internet e apagões de energia que assolam muitas partes do país.

Além disso, muitos indianos têm pouca experiência de trabalhar em casa. Tudo contribui para reduzir a produtividade para o menor nível da história, enquanto uma das economias de crescimento mais rápido do mundo caminha para uma retração.

Apito estridente

Atualmente, as reuniões matinais de empresas na Índia – realizadas por meio de serviços de videoconferência como o Zoom – são rotineiramente interrompidas pelo apito estridente da panela de pressão, o onipresente utensílio de cozinha essencial para a culinária indiana.

Enquanto isso, um desfile de parentes e ajudantes com vassouras podem perambular pelas casas que incluem desde sogros até bisavós.“O apito da panela de pressão é o incômodo mais comum durante as videochamadas”, disse Shashidhar Sathyanarayan, cofundador da startup agritech Arnetta Technologies, com sede em Iowa e Bangalore, que ficou preso em San José devido às restrições de viagens da Índia.

Durante as reuniões formais, os cofundadores correm para salas com portas fechadas para impedir que o ruído da panela atrapalhe as ligações, disse. E sua esposa, também executiva de tecnologia, agora se certifica de não usar a panela de pressão durante as reuniões.

Newsletter InfoMoney – Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:

The post Os desafios do home office em um dos países mais populosos do mundo appeared first on InfoMoney.