Motim em presídio por medo da Covid-19 deixa feridos no Peru

Motim em presídio por medo da Covid-19 deixa feridos no Peru

19 de maio de 2020 0 Por Renato Ojima

Presídio de Camaná, no sul do país, tem capacidade para 78 detentos, mas abriga 450. Um motim deflagrado por medo da pandemia do novo coronavírus deixou 14 feridos, entre detentos e agentes penitenciários, em uma prisão em Camaná, no sul do Peru. A instituição ainda não registrou casos de doença, segundo o Instituto Nacional Penitenciário (Inpe).

O presídio de Camaná tem capacidade para 78 detentos, mas abriga 450, informou a Ouvidoria. Os confrontos deixaram feridos seis presos e oito agentes de segurança prisional, segundo o Inpe.

O medo da pandemia de Covid-19 gerou motins e uma grave crise no sistema penitenciário por causa da falta de suprimentos médicos e atendimento de saúde nas prisões.

Em 23 de abril, o governo anunciou que daria o indulto para cerca de 3 mil prisioneiros vulneráveis ao coronavírus em alguns dos 68 centros penitenciários do país.

Segundo as autoridades, pelo menos 30 prisioneiros morreram por causa da Covid-19 até o momento e mais de 645 foram infectados pelo novo coronavírus nas prisões lotadas do Peru. O novo vírus infectou 224 carcereiros e sete deles morreram.