Ibovespa sobe 2,7% e volta a níveis pré-quarentena com alívio político e reabertura econômica; dólar cai 3% e vai a R$ 5,21

Ibovespa sobe 2,7% e volta a níveis pré-quarentena com alívio político e reabertura econômica; dólar cai 3% e vai a R$ 5,21

2 de junho de 2020 0 Por Renato Ojima

O Ibovespa fechou em forte alta nesta terça-feira (2) com alívio político após informações de que o presidente Jair Bolsonaro pagou R$ 6,2 bilhões em emendas parlamentares em abril, o que mostra um aceno ao Centrão que reduz substancialmente a temperatura do conflito institucional que tomou conta do noticiário nas últimas semanas.

Além disso, os investidores também se animaram com o início da flexibilização da quarentena no Brasil, que segue diversos países do mundo na reabertura de comércios, indústrias e outros negócios, embora a evolução de novos casos e mortes pela Covid-19 no País ainda não esteja desacelerando.

O Ibovespa subiu 2,74% a 91.046 pontos com volume financeiro negociado de R$ 29,394 bilhões. Com isso, o índice registrou seu maior nível desde 10 de março deste ano, quando o benchmark fechou cotado em 92.214 pontos. A quarentena começou a ser adotada por governadores como os de São Paulo e do Rio de Janeiro em 23 de março.

Já o dólar futuro para julho opera em queda de 3,01% a R$ 5,213 no after-market. O dólar comercial, por sua vez, caiu 3,23%, a R$ 5,2087 na compra e R$ 5,2104 na venda, em seu maior recuo diário desde 8 de junho de 2018.

Depois do real ser a moeda de mercado emergente com pior desempenho do mundo na véspera, o Banco Central vendeu US$ 530 milhões de suas reservas para conter a pressão, o que se reflete no câmbio hoje.

Em destaque no radar político, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivou o pedido de partidos para que fossem apreendidos celulares do presidente Jair Bolsonaro e do filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). O arquivamento também funcionou como fator para conter a valorização do dólar ante o real.

Outro ponto político bem visto pelos investidores é a distribuição de emendas parlamentares pelo governo Bolsonaro, mostrando que o Executivo está disposto a negociar com o Centrão para manter a máquina pública funcionando.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 caiu 10 pontos-base a 3,04%, o DI para janeiro de 2023 registrou perdas de 16 pontos-base a 4,06% e o DI para janeiro de 2025 recuou 22 pontos-base a 5,74%.

Mesmo nos Estados Unidos, as notícias de flexibilização do isolamento social ofuscaram quaisquer tensões políticas decorrentes das manifestações globais antirracismo.

Os protestos começaram na semana passada após o assassinato de George Floyd, um homem negro, desarmado, pela polícia de Minneapolis. Como destaca o gestor Bruno Marques, da XP Asset, o impacto disso no mercado se dará mais pelas consequências políticas de longo prazo do que pelas tensões no curto prazo.

Também ajudando a animar as bolsas esteve a notícia de que exportadores de soja dos Estados Unidos venderam várias cargas para clientes estatais chineses, segundo pessoas com conhecimento do assunto ouvidas pela Bloomberg. É um sinal de que algumas transações ainda são mantidas mesmo com a tensão entre os dois países.

No mercado de commodities, o preço do petróleo avança com a negociação entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia para ampliar o período de corte na produção de petróleo.

A Arábia Saudita sinalizou que deve manter a produção sob controle por mais um a três meses, o que contribui para a valorização da commodity. O WTI subiu 4,01%, a US$ 36,86 o barril e o Brent – usado como referência pela Petrobras – teve alta de 3,39% a US$ 39,62.

Tensão nos EUA

O presidente do Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou fazer uso de forças militares para deter o avanço das manifestações que tomam conta do país desde o assassinato de George Floyd, no último dia 26.

“Se uma cidade ou estado se recusar a tomar as medidas necessárias para defender a vida e a propriedade de seus residentes, então enviarei as forças armadas dos Estados Unidos e rapidamente resolverei o problema para elas”, disse Trump durante um discurso em Rose Garden na segunda-feira.

Na segunda-feira à noite, a polícia usou bombas de gás lacrimogêneo para abrir caminho em meio aos manifestantes e permitir que Trump pudesse fazer uma foto do lado de fora da Casa Branca, na Igreja St. John.

Os protestos ganham força no momento em que o país começa a adotar medidas de abertura da economia após as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus. O país, até o momento, conta com o maior número de casos da Covid-19. Mais de 1,8 milhão e o número de mortos passa dos 100 mil.

Noticiário político

O presidente brasileiro comunicou pelo Twitter que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, convidou o Brasil para participar da cúpula do G7 deste ano. O grupo reúne as maiores economias do mundo ocidental (EUA, Alemanha, Canadá, França, Reino Unido e Itália) e o Japão. O encontro estava previsto para ocorrer em junho, mas, devido à pandemia do novo coronavírus, Trump anunciou que ele poderá ocorrer em setembro ou novembro.

Também na noite de ontem, perfis no Twitter que dizem pertencer ao grupo hacker Anonymous Brasil divulgaram supostos dados pessoais de Bolsonaro, seus filhos Carlos, Eduardo e Flávio, além de integrantes do governo e aliados do presidente, como a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Uma das contas que vazou os dados foi suspensa minutos depois e o site onde estavam armazenadas as informações saiu do ar.

Panorama corporativo

E mais notícias têm potencial de movimentar os papéis da estatal de petróleo. A BR Distribuidora informou, em fato relevante, que recebeu R$ 35,5 milhões da Eletrobras referentes a uma dívida da estatal de energia.

Esses valores são referentes à 25ª da confissão de dívida da Eletrobras. Ao todo, já foram pagos R$ 4,4 bilhões.

A Petrobras também divulgou, na segunda-feira, que iniciou a etapa de divulgação de oportunidade, também conhecida como “teaser”, para a venda de sua participação em cinco blocos de exploração de petróleo localizados na Bacia do Espírito Santos.

Já a Lojas Americanas vai emitir R$ 500 milhões em debêntures com prazo de vencimento em três anos. Os papéis serão remunerados a CDI mais 3% ao ano. E a Ser Educacional acessou um empréstimo de R$ 200 milhões junto à Caixa Econômica Federal.

E pela temporada de balanços, a companhia do setor de energia Alupar registrou no primeiro trimestre do ano um lucro líquido societário de R$ 179,1 milhões, uma queda de 55,3% na comparação com igual período do ano passado.